Raça West : História

Originário da região montanhosa à oeste da Escócia a origem exata do West Highland White Terrier não é muito bem documentada, mas, é aceito, de modo em geral, que os Westies sejam uma derivação direta de outra raça tipicamente escocesa, os Cairn Terrier.Originário da região montanhosa à oeste da Escócia a origem exata do West Highland White Terrier não é muito bem documentada, mas, é aceito, de modo em geral, que os Westies sejam uma derivação direta de outra raça tipicamente escocesa, os Cairn Terrier.

Até o século XIX, os criadores e caçadores que usavam o Cairn Terrier acreditavam que os filhotes de pêlo branquinho eram mais fracos e menos hábeis na dura tarefa de exterminar os roedores e raposas da região. Como conseqüência era muito comum que os filhotes de pelagem branca fossem mortos logo que nasciam.


Esta prática talvez nunca tivesse sido interrompida se não fosse por um acidente. Segundo a história, a salvação dos Westies teria sido atribuída ao Coronel Edward Donald Malcom de Poltalloch, que durante uma caçada acabou por atirar em seu cachorro predileto e mais amigo, um Cairn Terrier de pelagem escura e avermelhada, quando o confundiu com uma raposa. A partir deste dia, o Coronel Malcom teria decidido dedicar-se a criação dos cachorros mais clarinhos, uma vez que eles seriam visualizados mais facilmente, distinguindo-se das folhagens e da presa.

Ele começou a desenvolver a criação de cães caçadores de pelagem clara, com pequena estatura, grande coragem e determinação, com duas camadas de pêlos - a superficial mais longa e dura e um subpêlo macio, curto e bem espesso - para protegê-los contra mordidas de ratos e outros animais, bem como da temperatura extremamente fria do norte europeu. O que ele conseguiu foram cães de características quase idênticas às do West que conhecemos hoje.

 

A raça começou a desenvolver a criação de cães caçadores de pelagem clara, com pequena estatura, grande coragem e determinação, com duas camadas de pêlos - a superficial mais longa e dura e um subpêlo macio, curto e bem espesso - para protegê-los contra mordidas de ratos e outros animais, bem como da temperatura extremamente fria do norte europeu. O que ele conseguiu foram cães de características quase idênticas às do West que conhecemos hoje.Foi necessário um longo período até que a pelagem branca fosse obtida com perfeição. Estes cães passaram a ser chamados de Poltalloch Terrier e após de White Scottish Terrier e de Roseneath Terrier, numa referência ao estado do Duque de Argil, um famoso apreciador da raça que também contribuiu enormemente para a definição do padrão da raça como a conhecemos hoje.

Os shows de cães começaram na Inglaterra no ano de 1859 e, naquela época, todos os terriers que vinham da Escócia eram apresentados como sendo Scotch ou Scottish Terrier. Durante os anos de 1899 e 1900 foi criado o "White Scottish Terrier" Club, ou seja, o Clube de Scottish Terrier Branco, mas nem todos os criadores de terriers de cor branca estavam de acordo sobre o nome do clube e da raça.

 

Foi em 1904 que finalmente eles se uniram para conseguir o reconhecimento da raça junto ao Kennel Club, foi neste ano também que o Westie participou pela primeira vez de um show do Scottish Kennel Club. Os Westies foram registrados e apresentados com o seu nome oficial, pela primeira na Inglaterra em 1907, no Crufts.

Mesmo sendo apresentada como uma raça em separado desde o início do ano de 1900, até 1925, filhotes de Cairn Terrier, nascidos com o pêlo branco eram registrados como West.

Durante a Primeira grande guerra a maioria dos cães foram mortos e muitos criadores como a escritora May Pacy preferiram matar seus cães a vê-los morrer lentamente de fome, já que todo alimento era severamente racionado. Ao final da Primeira Grande Guerra, poucos Westies haviam sobrevivido e estes foram usados para retomar o processo de criação e desenvolvimento da raça.Iniciada a Primeira Guerra Mundial, os shows de raças foram suspensos e em 1916 e um ano após as criações foram proibidas.


Durante a Primeira grande guerra a maioria dos cães foram mortos e muitos criadores como a escritora May Pacy preferiram matar seus cães a vê-los morrer lentamente de fome, já que todo alimento era severamente racionado. Ao final da Primeira Grande Guerra, poucos Westies haviam sobrevivido e estes foram usados para retomar o processo de criação e desenvolvimento da raça.

 

Em 1920 foram reiniciados os shows e até 1939 a raça atingiu o seu pico de sucesso. Com o início da Segunda Guerra Mundial, os shows foram novamente suspensos e embora também houvesse racionamento de alimentos, desta vez a criação de cães não foi banida. No Brasil eles começaram a chegar na década de 70 e ainda hoje é uma raça que pode ser considerada como rara, mas graças ao bom trabalho dos criadores em tornar este lindo animal em um adorável cão de companhia, o West tem tudo para se tornar bastante popular.

Receba notícias e artigos da ZOE HARUS Cadastre seu e-mail...
Westie White Terrie
Canil Zoe Harus Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
Email   zoeharus@gmail.com
+ 55 (31) 2552 1707 + 55 (31) 9 9111 1826
© 2017 Zoe Harus - Todos os direitos reservados - Privacidade | Termos de uso